Mecânica

September 12 2007 at 6:31 PM Profcac
do endereço IP 189.13.65.47

________________________________________
Olá Safaristas,Mais uma vez me socorro do site Planeta Buggy para dar uma dica de mecânica. A explicação ali constante é bastante didática e de fácil compreensão. Acrescento apenas algumas recomendações:1ª – Há uma omissão de capital importância no texto do Planeta Buggy: a regulagem do ponto deve ser realizada com o motor na TEMPERATURA NORMAL DE FUNCIONAMENTO – MOTOR QUENTE;2ª – se sua Safári possui ignição eletrônica, que acredito seja o caso da maioria, as instruções que se aplicam são as do ajuste dinâmico;3ª- o ideal mesmo é regular com o uso da pistola eletrônica de ajuste, que é encontrada em qualquer oficina de regulagem de motor. Oriento o Safarista a ir numa destas oficinas e solicitar que o mecânico ajuste o ponto com a pistola. Se for um profissional consciente não cobrará mais que R$ 10,00. Após, já em casa, de posse de um punção (serve um prego), faça duas marcas (dois pontos) um na carcaça do motor e outro no corpo do distribuidor de modo que estes dois pontos coincidam. Pronto, você terá uma excelente referência para regulagens futuras. Caso os pontos venham a se desencontrar, provavelmente a abraçadeira que fixa o distribuidor afrouxou, neste caso, acerte os dois pontos e aperte com vigor o parafuso da abraçadeira. O ponto de ignição inicial é regulado em graus que antecedem o Ponto Morto Superior – PMS que é o momento em que o pistão está na sua posição mais alta dentro do cilindro. O valor em graus em que deve acontecer a ignição provavelmente constará do Manual do Proprietário. A graduação varia de acordo com o ano do motor da Safári. Na maioria deles o ponto correto é em 10º APMS. Caso você não tenha o Manual, ou ele não traga a informação, é possível obtê-la através da identificação das duas primeiras letras que compõe o número do motor. Envie-me uma mensagem com o ano da Safári e as letras do número do motor que busco a informação, ou consulte o próprio site do Planeta Buggy, pois, lá existe um link sobre mecânica onde a informação pode ser encontrada.O ponto de ignição pode variar por diversos fatores: pressão atmosférica, qualidade da gasolina, etc. As Montadoras apuram o seu momento ideal, ou, na verdade, o mais próximo do ideal mantendo uma margem de segurança, levando em conta a pressão ao nível do mar e a gasolina comum normalmente utilizada. É certo que, cada motor individualmente considerado, mesmo sendo motores da mesma série, possui o seu próprio ponto de ignição inicial. O ajuste fino para se chegar a esta regulagem requer conhecimento técnico apurado, ferramentas próprias e alguma paciência. Serviria, apenas, para extrair o máximo de desempenho visando uma utilização em competição (ganhar décimos de segundo em uma corrida), que, obviamente, não é o caso dos Safaristas. Pelo menos não deve ser …né!? Dito isto, vamos às instruções do Planeta Buggy:”Fuscas têm motores antigos, com distribuidor, platinado, estas coisas… Eventualmente, é possível colocar um distribuidor de Kombi, sem platinado, mas permanece a necessidade de manter o motor “no ponto”. Isto é feito facilmente, em sua própria casa!A receita a seguir, foi colocada no Fórum pelo Alexandre Sousa (Ansousa) e diz, passo a passo, como fazer:Se o carro está funcionando legal é porque você não errou a ordem dos cabos certo?O Buggy tem ignição eletrônica ou é convencional com platinado? Na convencional, troque o condensador sem perdão pois não custa nada e não é possível testá-lo e quando está com problemas não é fácil detectar se o defeito é dele ou do resto do sistema de ignição.VERIFIQUE O PLATINADOO Platinado está legal? os contatos estão gastos por igual ou tem um mais gasto que o outro? Se tiver, foi pelo defeito do condensador. Se estiver pouco gasto pode lixar os contados com uma lixa bem fina (use lixa d´água – sem água – dobre-a, de modo que fique dois lados da lixa aparecendo, coloque entre os contatos e lixe os dois contatos ao mesmo tempo, com a mola do platinado atuando para os contatos ficarem paralelos.AJUSTE A FOLGA DO PLATINADOA folga do platinado está ok? Para ajustar na folga ideal é preciso colocar qualquer um dos cames (são os quatro ressaltos) da árvore do distribuidor na posição em que o platinado fique o mais aberto possível. Sem desmontar o distribuidor, com a tampa fora, gire o volante do motor ou com o carro em 4a. marcha empurre o carro para frente ou para traz até chegar na posição de abertura máxima. Com um calibrador de lâminas, coloque 0,4 mm de abertura. A lâmina precisa deslizar entre os contatos do platinado. Na emergência você pode usar um pedaço do papelão da caixa do próprio platinado para colocar a folga.AJUSTE ESTÁTICO DO PONTO1. Coloque o volante do motor com a marca da polia voltada para cima (empurre o carro em 4a. marcha ou gire a polia com cuidado). Olhando de cima, a marcação da polia (pequeno corte em “V”), deve ficar alinhada com a emenda das carcaças do bloco do motor. Nesta posição o rotor deve estar apontando “mais ou menos” para o cabo do cilindro no. 1. e um traço do rotor coincide também com uma ranhura no corpo do distribuidor. OK?2. DESENGRENE O CARRO E PUXE O FREIO DE MÃO para que o volante do motor NÃO saia da posição.3. Com o distribuidor ainda sem a tampa, afrouxe um pouco a porca do parafuso que prende a base do distribuidor, apenas o necessário para que você consiga gira-lo um pouco.4. Retire o cabo que entra na bobina.5. LIGUE a chave de ignição SÓ PARA ACENDER o painel, certo?6. Agora D-E-V-A-G-A-R gire o rotor no sentido HORÁRIO até que o platinado fique completamente fechado – a regulagem anterior do platinado é importante por isso. Se aquela estiver fora, o ponto já começa a ficar fora aqui.7. Quando ele ficar todo fechado, novamente D-E-V-A-G-A-R gire no sentido ANTI-HORÁRIO até sair uma centelha entre os contatos do platinado . Vai fazer um barulhinho -click (este o processo de aumento do valor da centelha pela interrupção do condutor que tinha falado). Se você passar dessa posição volte o distribuidor um pouco e faça o movimento de novo D-E-V-A-G-A-R. Quando saltar a centelha PRONTO, está no ponto estático. 8. Aperte a porca com o cuidado de não tirar do ponto.AJUSTE DINÂMICO DO PONTOPara ajustar o PONTO DINÂMICO é necessário montar tudo, tampa cabos, etc. para colocar motor para funcionar.1. Com tudo montado, afrouxe novamente a porca de fixação do distribuidor, só o necessário para girar o distribuidor e ligue o motor.2. CUIDADO: Agora, com o MOTOR FUNCIONANDO gire D-E-V-A-G-A-R o distribuidor (segura pela base e CUIDADO com a CORREIA) no sentido HORÁRIO até que a rotação DIMINUA um pouco (quanto mais girar neste sentido mais diminuiu a rotação até começar a chocalhar). A partir deste ponto, gire no sentido ANTI-HORÁRIO até que a rotação volte a subir e atinja uma rotação máxima onde, se continuar a girar neste sentido, vai começar a “bater pino”. O ponto dinâmico é o ponto em que se obtém o limite rotação sem o início da batida de pino.Se você achar que este é ponto, DESLIGUE o motor e aperte a porca do distribuidor. 3. Para COMPROVAR se este ponto está certo, existe 3 meios:1o. Ligue novamente o motor. Ele deve pegar “no estalo” (só não pega no “estalo”se o carburador estiver com problemas e fora da regulagem da mistura e da marcha lenta). NÃO pode girar pesado. Se girar pesado, é porque o ponto está muito adiantado. Afrouxe a porca e dê um toque no giro para o sentido horário. Ligue novamente. Tem que ligar no “estalo”.2o. Ligue o carro, puxe o freio de mão e tente sair de 3a. soltando a embreagem D-E-V-A-G-A-R até a rotação começar a diminuir quase perto do motor “morrer”. NÃO pode ser ouvido nenhum barulho de “batida de pino”. Se ouviu, é porque o ponto ainda está um pouco adiantado. Afrouxe a porca e novamente atrase um pouco o ponto.3o. É o teste de rua. Ande com o carro e veja se ele está desenvolvendo bem ou está “preso”. OBS: Quanto mais adiantado melhor, no limite máximo de não começar a “bater pino”.O carro “bate pino” quando força o motor, seja na saída de uma ladeira numa subida ou quando andar com o carro em velocidade baixa, e com marcha alta e acelerar rápido para ver se ele está “batendo”.”Bem amigos Safaristas, apenas mais um retoque nas recomendações acima: esta idéia de engrenar a marcha e empurrar o carro para movimentar o eixo do distribuidor não é muito prática, aliás, perfeitamente dispensável. Já imaginou você empurrando a Safári “pra lá e pra cá”, com a marcha engatada, procurando o ponto de ignição? Haja preparo físico. Gira-se o motor, por via de conseqüência o eixo do distribuidor, deixando a Safári com o câmbio desengatado e utilizado-se da polia do alternador, ou da polia do virabrequim, bastando virar a escolhida.Saudações Safaristas.Bassan.

Publicado em A Safari | Deixar um comentário

Comparando a Safari


September 12 2007 at 6:30 PM Profcac
do endereço IP 189.13.65.47

________________________________________
Safári a álcool :
Vantagem – potência e torque superiores aos motores movidos a gasolina.
Desvantagem – pouca autonomia e ausência deste combustível em paises vizinhos.
Safári a GNV:
Só vejo desvantagem. A perda de potência e torque são significativas. Acrescente-se a redução de espaço e o aumento do peso a ser deslocado. E, ainda, o motor VW boxer a ar, em razão de sua notória deficiência de refrigeração, não é apropriado para a utilização deste combustível. São inúmeros os casos de trincas em cabeçotes tendo como motivo o calor gerado pela detonação do GNV. Para que você tenha uma idéia: a gasolina, quando detona na câmara de explosão, gera 300º de calor,o GNV gera o dobro, 600 graus. Aproveitando segue um incentivo e uma sugestão:Inventivo: compre sim uma Safári. Você não vai se arrepender. A relação custo benefício é imbatível e o conforto que ela proporciona é razoável. Claro! Nunca terá o mesmo conforto de um motorhome grande, mas, também nunca terá as suas desvantagens, que não são poucas.Sugestão: compre uma em bom estado. Gasta um pouco (ou muito) mais. Porém, vale a pena. Se você embarcar nestas “baratinhas” que se encontram por aí, você passará a ODIAR as Safáris … hehehe …Sem desrespeitar opiniões diversas, é assim que entendo.Saudações Safaristas.
Bassan

Publicado em A Safari | Deixar um comentário

Dicas do Silvino

Prezado Pedro César ,
Eu sou proprietário de um Safari 87 há 3 anos andei aproximadamente 15000 km e posso dar um depoimento que , certamente , será acompanhado por outros safaristas : o projeto original do Safari é excelente e nada do que se fizer para altera-lo terá uma boa relação custo x benefício , o importante para o bom desempenho deste RV é uma boa manutenção dos seus componentes mecânicos , ou seja , motor , suspensão , freios e transmissão , tudo originalmente mantido e bem conservado . A instabilidade a 80/90 km/h pode ter como causa pneus diagonais , pneus radiais mal calibrados , suspensão cansada (barras de torção,amortecedores vencidos ) , sistema (caixa de direção e demais componentes ) de direção com folgas , cambagem errada e mal alinhada , etc.
Este RV tem o Peso Bruto Total (PBT) no limite da sua capacidade, fato este que nos obriga a ter muita parcimônia quando formos escolher as nossas tralhas de viagem , levando o mínimo de objetos necessário para o nosso conforto e bem estar , evitando sobrecarrega-lo com inutilidades . Deste modo , este motor original ( pouco potente , mais com um conjunto mecânico com um excelente torque ) enfrentará todas as estradas e caminhos com bastante facilidade e será econômico levando-se em conta custo de hospedagem , manutenção mecânica , pedágios , IPVA , seguro , estacionamento , mobilidade (utilização como carro de passeio) , etc,etc,etc… Para sua informação , um Safari com manutenção em dia , bem regulado e bem conduzido consome em média de 8,5 a 9,0 km/litro de gasolina.
Quanto ao climatizador é um ótimo investimento , eu aconselho a adquiri-lo com o reservatório interno , será menos um espaço gasto tanto interna quanto externamente , pois o seu sistema de enchimento é prático e o volume acumulado dá para muitas horas . Procure parar para pernoite em postos de rede ( como a Graal ) ou que tenham muitos caminhoneiros estacionados e com o funcionamento 24 horas , são bem seguros. Espero ter ajudado e parabéns pelo seu Safari.
Abração Silvino

Publicado em A Safari | Deixar um comentário

Verificação


________________________________________
Assunto: Fw: Utilidade Pública De: “Nivaldo Vidal Pizolati Alves” Data: Sex, Fevereiro 9, 2007 4:23 pm Para: “Admir Ronsoni” ———————————————————————————– Olha só como a manutenção do carro faz diferença… Interessante. Vale a pena dar uma lida. Foi auditado um experimento no Cento de Pesquisas da Petrobras (CENPES), no RJ. Foi um procedimento para levantamento do acréscimo do consumo de gasolina com velas gastas, filtro de ar entupido, pneus murchos, etc. O carro de testes foi um Uno Fire. Seguem os resultados: Velas Gastas As velas originais foram substituídas por unidades com 20.000 km rodados em outro motor idêntico, mas que jamais haviam sido limpas nem reguladas. Estavam com abertura menor que a especificada. Acréscimo de consumo: 7,49% Filtro de ar obstruído O filtro de ar original foi trocado por outro que rodara também 20.000km em outro carro igual, sem jamais ter sido limpo. Acréscimo de consumo: 6,20% Rodagem em “banguela” Todos os testes foram efetuados em dinamômetro. Foi simulada a rodagem em descidas com o carro engrenado e desengrenado. Em carros com injeção eletrônica o consumo em “banguela” é ligeiramente maior que engrenado. Acréscimo de consumo: 5,19% Pneus murchos Essa é para quem tem preguiça de medir a pressão dos pneus uma vez por semana, ou quando o tempo esfria. Foi feita a avaliação com 6 libras a menos em cada pneu (e pensar que tem gente que roda com 10 libras a menos). Acréscimo de consumo: 17,80% Janelas abertas Esse teste não foi em dinamômetro (obviamente), por isso o resultado não pode ser comparado diretamente com os demais, mas serve como referência. O carro rodou em pista plana, em velocidade constante, com as duas janelas totalmente abertas. Acréscimo de consumo: 9,35% Carro com 4 passageiros Simulou-se o peso de mais 3 passageiros (225kg). Claro que é melhor rodarem 4 pessoas em um Uno do que 4 pessoas em 4 carros separados. Mas isso serve para aqueles que “esquecem” a tralha da pescaria no porta-malas, ou que carregam uma baita caixa de ferramentas no porta-malas. Acréscimo de consumo: 10,80% Tudo junto Esse teste foi feito por curiosidade, não fazia parte do experimento. Primeiro rodei sozinho pelo CENPES, com uma bureta presa na janela do passageiro e ligada diretamente na bomba elétrica. Depois, instalamos as velas gastas, o filtro sujo (pegamos de volta no lixo), esvaziamos os pneus em 6 libras, entramos em 4 no carro e abrimos as 4 janelas. Saímos passeando por dentro do CENPES, mais ou menos pelo mesmo circuito. Acréscimo de consumo: impressionantes 44,41% !! É isso aí! Agora o pessoal que fica na dúvida porque seu carro faz 8 km/l enquanto o do vizinho faz 11 já pode fazer sua avaliação. Atenciosamente, Alex Noronha da Silva Volkswagen Caminhões e Ônibus

Publicado em A Safari | Deixar um comentário

Habilitação para a Safari

A habilitação para conduzir a Safári é categoria “B”. Ela não excede a 3.500 kg. e sua lotação é inferior a 08 lugares. Inciso II, do Art 143, do Código de Trânsito143 – Os candidatos poderão habilitar-se nas categorias de A a E, obedecida a seguinte gradação:I – Categoria A – condutor de veículo motorizado de duas ou três rodas, com ou sem carro lateral;II – Categoria B – condutor de veículo motorizado, não abrangido pela categoria A, cujo peso bruto total não exceda a três mil e quinhentos quilogramas e cuja lotação não exceda a oito lugares, excluído o do motorista;III – Categoria C – condutor de veículo motorizado utilizado em transporte de carga, cujo peso bruto total exceda a três mil e quinhentos quilogramas;IV – Categoria D – condutor de veículo motorizado utilizado no transporte de passageiros, cuja lotação exceda a oito lugares, excluído o do motorista;V – Categoria E – condutor de combinação de veículos em que a unidade tratora se enquadre nas Categorias B, C ou D e cuja unidade acoplada, reboque, semi-reboque ou articulada, tenha seis mil quilogramas ou mais de peso bruto total, ou cuja lotação exceda a oito lugares, ou, ainda, seja enquadrado na categoria trailer.§ 1º Para habilitar-se na categoria C, o condutor deverá estar habilitado no mínimo há um ano na categoria B e não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima, ou ser reincidente em infrações médias, durante os últimos doze meses.§ 2º Aplica-se o disposto no inciso V ao condutor da combinação de veículos com mais de uma unidade tracionada, independentemente da capacidade de tração ou do peso bruto total.Saudações Safaristas.Bassan.GPPS

Publicado em A Safari | Deixar um comentário

A Geladeira da Safari

Vou passar tudo que eu aprendi nestes últimos dias com os Amigos do Grupo : 1 ) A geladeira tem duas resistências , uma para o circuito de 110/220 VCA e outra para o de 12 VCC.
2 ) A sua ligação é direta no alternador , não passando pela bateria . O fio positivo sai da resistência e vai direto para um caixa (dentro do compartimento do motor ) que parece com aquele regulador de voltagem que equipava os fuscas . Certamente este dispositivo deve ter alguma serventia , mas o fio que liga a geladeira ao alternador apenas utiliza uma das suas 4 saídas sem passar pelo circuito interno . As outras 3 saídas/entradas desta caixa com certeza estão ligadas na bateria pois , com o motor desligado , eles apresentam uma carga de 12 VCC . O fio negativo é conectado na carroceria logo abaixo do compartimento da geladeira .
3 ) A operação da geladeira é a seguinte :
– a geladeira só deve ser ligada com o motor em funcionamento – ao desligar o motor , não é necessário desliga-la , lembrando de faze-lo antes de dar novamente a partida no motor.
4 ) O rendimento funcionando em 12 VCC é bom , e se sair com ela já gelada ele será melhor ainda.
Se não entenderes alguma coisa é só perguntar .
Abração safarista Silvino

Publicado em A Safari | Deixar um comentário

O Botijão de Gás

O Problema do botijão de 2kg é que não tem válvula de segurança e costuma esplodir pelo fundo,pois de tanto arrastar de um lado para o outro,excesso de ferrugem devido a contato com o solo e o tempo de fabricação ja vencido não se sabe a espessura do recipiente (fundo) aí mora o problema pois o fundo não resiste a pressão interna( são carregados em fundo de quintal) e tb o mesmo acontece na parte superior que a válvula pula mas para isso basta deixar um registro conectado mas tb não é 100% seguro.Portanto aconselho a troca por um de 5kg,de 8kg ou mesmo o de 13kg que é facilmente encontrado( o meu é de 13kg).

Publicado em A Safari | Deixar um comentário